A Palmeira Juçara como estratégia de manejo da sociobiodiversidade da Mata Atlântica

11/09/2017 10:19

A Palmeira Juçara como estratégia de manejo da sociobiodiversidade da Mata Atlântica

A Palmeira Juçara é uma espécie nativa da Mata Atlântica, amplamente conhecida por seu palmito, muito apreciado na gastronomia. A extração predatória desta palmeira, para retirada do palmito, colocou a espécie na lista de ameaçadas de extinção, pois ao retirar o palmito, necessariamente, mata-se a planta, diferentemente das palmeiras de açaí e pupunha que, por terem várias estipes,ou troncos, pode-se retirar o palmito sem matar a planta.

Atualmente a extração do palmito de Juçara é proibida por lei, sendo autorizada apenas mediante  plano  de  manejo  aprovado  pelo  órgão  ambiental  competente,  onde  é garantido o plantio e a reprodução da espécie.


Projeto Viveiro IA Ubatuba SP

                  Importância ecológica da Juçara

   A  palmeira  Juçara  possui  facilidade  de  reprodução  e  alta  produtividade  de  frutos     estando, portanto, associada à grande variedade de fauna polinizadora e frugívora, ou       seja, seus frutos servem de alimento para mais de 70 espécies de animais, sendo considerada uma espécie-chave para conservação da Biodiversidade.

                   O potencial da Palmeira Juçara

   Apesar de muito conhecida pelo palmito, esta espécie tem múltiplos usos:

  1.Sua estipe/madeira é utilizada na construção;


2.Suas folhas, cachos e sementes são utilizadas no artesanato;

3.Suas sementes possuem alto valor de mercado;

4.A polpa de seus frutos é um alimento de altíssimo valor nutricional, que atualmente tem sido amplamente divulgada (em Ubatuba protagonizado pelo IPEMA, através do Projeto Juçara).

A polpa dos frutos da Juçara (Euterpe edulis), é muito semelhante a polpa dos frutos de seu “primo”, nativo da região amazônica, o famoso Açaí  (Euterpe oleracea), porém, ainda mais rica nutricionalmente e seu consumo pode fortalecer a economia local e auxiliar na recuperação da espécie. Para se ter uma ideia, o valor econômico da polpa da Juçara é de R$48,00 por árvore, todo ano. Derrubada, para retirada do palmito, vale R$12,00 por árvore, apenas uma vez.

 

          Além do valor econômico, nutricional e ecológico citados estão:

   Valor social - Fomenta o desenvolvimento de práticas legais relacionadas à extração do    palmito; Incentiva a geração de renda aos agricultores familiares, povos e comunidades  tradicionais; Motiva a conscientização dos palmiteiros e o abandono das atividades de  extração; Traz dignidade aos marginalizados pela extração ilegal do palmito;

Valor cultural - Agrega valor ao conhecimento popular associado; emerge a relação da comunidade com a mata e a ética com o ambiente.

Manejo Sustentável da Juçara

É um manejo que garante a recuperação e o aumento do número de palmeiras no futuro, permitindo a produção sem destruição da floresta, garantindo o alimento para os animais.

O manejo sustentável é vantajoso, pois agrega valor ao produto – polpa e sementes, e promove o aumento da produção ao longo dos anos.

Cadeia Produtiva

A colheita dos frutos pode ser realizada com pecunha (anel feito de saco de anilha, que é colocado nos pés, dando suporte e segurança para a escalada na árvore), podão, foice e escada.

Projeto Viveiro IA Ubatuba SP

As palmeiras que serão escaladas para colheita são selecionadas através da análise de: facilidade de acesso ao local, alta densidade de palmeiras, estipes mais grossas,

mais retas e mais baixas, inexistência de impedimentos para a escalada - como epífitas,

lianas, cipós, vespas, etc., e por fim, se os cachos são grandes e estão inteiramente maduros e sadios.

As palmeiras e cachos que não se enquadram nesta análise, que são a grande maioria, não serão colhidos e garantirão a alimentação da fauna.

Os cachos colhidos devem ser imediatamente debulhados e os frutos ensacados, evitando  ao  máximo  qualquer  dano  aos  frutos,  pois  isso  aumenta  o  processo  de oxidação.

Os frutos são transportados para uma unidade de despolpa, onde deverão ser selecionados, higienizados, embebidos em água quente e finalmente despolpados em despolpadeira própria. A polpa deverá ser embalada e congelada imediatamente.

Plantio da Juçara

As sementes despolpadas estão prontas para o plantio e deverão ser plantadas nos locais de colheita e/ou em outros 

     locais de interesse de manejo ou recuperação, contribuindo para a reprodução da espécie,       conservação da fauna e recuperação de áreas degradadas. 

Em mudas, o plantio deve ser em períodos de maior chuva e/ou locais mais úmidos e sombreados. Podem ser plantadas 

nos quintais, capoeiras, agroflorestas e bananais. Plantando, mapeando e registrando os plantios, teremos a garantia de no futuro ter o manejo do palmito regularizado.

  Artigo técnico redigido pela Engenheira Florestal e Coordenadora do Projeto Viveiro do  Instituto da Árvore

 

 

Reportagem no G1 sobre a Juçara em 2014:

http://g1.globo.com/sp/vale-do-paraiba-regiao/link-vanguarda/videos/v/ubatuba-sp-tem-plantio- controlado-da-palmeira-jucara/3272643/

O Instituto da Árvore - IA possui um viveiro de mudas, localizado na Rua Usina Velha, n° 593, no Pereque-açú, onde produz mudas desta e de diversas outras espécies da Mata Atlântica. Este viveiro foi construído através do projeto Viveiro- IA, patrocinado pelo programa Petrobrás Socioambiental, e vem promovendo oficinas de Educação Ambiental, plantios e distribuição de sementes e mudas para contribuir na conservação e sustentabilidade deste Bioma.

 

Mais informações:

telefone: (12)3832-5788;

email: viveiroiaubatuba@gmail.com;

site: www.viveiro-ia.org.br

 

A Comunidade Tradicional Caiçara do Sertão do Ubatumirim possui uma unidade de despolpa e comercializa polpa de Juçara e outras frutas.

 

Para mais informações ou aquisição dos produtos: Junior: (12) 99765-7497

Juraci: (12) 99755-7938

Carol: (12) 99772-6863

Dalva: (12) 99751-1766

Felipe: (12) 99631-1366

 

Em Ubatuba você pode encontrar produtos que contém polpa de Juçara nos seguintes comércios:

  • Padaria Integrale

Endereço: Rua Dr. Esteves da Silva Nº 360, Bairro: Centro. Telefone: 12 3836-1836

Utilizam a polpa de Juçara, para produção do pão Juçara com granola, e tem dele no formato pão de forma de 500g  e individual de 135g.

Durabilidade:

- Fora da geladeira de 5 a 7 dias

- Na geladeira 15 dias

- Congelado 3 meses

Obs: Todos os seus pães não levam ovo, leite e conservantes, e todos são enriquecidos com fibra de trigo, levedura de cerveja, sal marinho e óleo de girassol.

 

  • Vitamina Central

Rua Paraná nº 322,  Centro – Ubatuba – Telefone:(12)99190-9626

 

  • Sucolândia

Avenida Iperoig nº 128,  Centro – Ubatuba – Telefone: (12) 3832-4425

 

 

 

 

 

Voltar

 

Contate-nos

 

Projeto Viveiro IA
Endereço:
Rua Usina Velha, 593 - Perequê-Açu
CEP 11680-000 Ubatuba-SP

Telefone: 12-3832-5788

E-mail: viveiroiaubatuba@gmail.com

https://www.facebook.com/ViveiroIA

 

Realização:

 

Apoio:

 

 

Parceiros:

Marketing Digital

 

Patrocínio:

 

 

 

 

Contato

Projeto Viveiro - Instituto da Árvore Ubatuba| Preservação e Reflorestamento de espécies nativas da Mata Atlântica.
Rua Usina Velha, 593
Ubatuba
11680000

(12) 3832-5788

Viveiro IA © 2015 Todos os direitos reservados.