Jóias raras! Conheça algumas frutas nativas da Mata Atlântica

12/09/2017 21:33

 

Jóias raras! Conheça algumas frutas nativas da Mata Atlântica

 

Em 1521 ficou pronta o que é considerado hoje o primeiro pedaço de legislação ambiental do Brasil – as Ordenações Manuelinas, ordenadas por D. Manuel I. O código versava sobre todas as áreas do Direito, com as partes sobre meio ambiente, espalhadas ao longo do texto, sem uma sessão específica. Ainda assim, é de se admirar os pontos tratados no documento (para a época, claro) – como a proibição da caça de determinados animais com instrumentos capazes de lhes causar dor e sofrimento; a restrição da caça em determinadas áreas e a proibição do corte de árvores frutíferas, com a atribuição de severas penalidades e multas para o infrator.

 

As coisas mudaram, obviamente. A Mata Atlântica, que abrange toda a costa nordeste, sul e sudeste do Brasil e é uma das áreas mais ricas em biodiversidade do planeta, porém, já teve cerca de 93% de sua extensão desmatada. Infelizmente, com a devastação foi-se também um conhecimento que deveria fazer parte da vida de mais de 70% da população brasileira, que é a que habita a faixa de Mata Atlântica.

 

Conheça agora sete das maravilhosas frutas da nossa incrível Mata Atlântica:

 

ARAÇÁ VERMELHO (Psidium longipetiolatum)

 

Árvore

Flores

Frutos

 

ARAÇÁ-VERMELHO vem do tupi guarani e significa “Fruta que tem olhos”. Estes frutos têm sabor acidulado e muito saboroso. Com sua polpa podem fabricar doces, geléias e sucos deliciosos.

 

Uma planta muito indicada para arborização de praças, estacionamentos e grandes jardins e não pode faltar em projetos de reflorestamentos, pois seus frutos servem de alimento para macacos, cutias, pacas, porcos do mato e algumas espécies de pássaros.

 

É uma árvore de médio porte, medindo entre 4 a 6 m de altura quando cultivada, chegando a atingir 15 m a mais raramente 30 m de altura quando no meio da mata. A copa é arredondada, densa e pequena. De fácil cultivo, se adapta a diversos tipos de clima e solo. Pode ser plantada tanto na sombra quanto em pleno sol. A melhor época de plantio é outubro a novembro, A planta cresce moderadamente e não necessita de cuidados especiais. Frutifica de janeiro a março.



 

AMEIXA NATIVA (Eugenia candolleana)

.

Descrição: C:\Users\Josué\Documents\Helton\Pagina Colecionandofrutas\0-nativas\eugeniacandolleana_arquivos\image001.jpg

Árvore

Flores

Frutos

 

Ameixa da Mata ou CAMBUÍ, que vem do tupi-guarani e significa “Galho fino”. Frutifica nos meses de março a maio. Os frutos são pequenos, mais carnudos e com sabor agridoce, muito apreciado. Os frutos sem sementes são ótimos para se fazer bolo e também servem para fabricar sucos, sorvetes e geléias.

 

A árvore é um espetáculo à parte, com tronco avermelhado e copa que alcança até 6 metros de altura, considerada de pequeno porte, podendo ser cultivada com sucesso na arborização urbana.

 

De fácil cultivo e rápido crescimento, que se adapta a diversos tipos de solos. É preciso plantar no mínimo 2 plantas no local para uma melhor produção. Começa a frutificar com 2 a 3 anos após o plantio. Pode ser plantada tanto a pleno sol como em bosques com árvores grandes bem espaçadas. A melhor época de plantio é de setembro a novembro

 

GRUMIXAMA (Eugenia brasiliensis)


 

Descrição: C:\Users\Josué\Documents\Helton\Pagina Colecionandofrutas\0-nativas\eugeniabrasili_arquivos\image004.jpg

Descrição: C:\Users\Josué\Documents\Helton\Pagina Colecionandofrutas\0-nativas\eugeniabrasili_arquivos\image003.jpg

Árvore

Fruto roxo graúdo

Fruto amarelo

 

GRUMIXAMA vem do Tupi, e significa ”Fruta que pega ou aperta na boca ao comer”. Os frutos são deliciosos, uma frutinha arroxeada e suculenta com gosto misto de pitanga com jabuticaba. Podem ser consumidos in-natura ou aproveitados para fazer sucos, doces, rechear bolos, massas, xarope, licores, geléias e sorvetes.

 

A árvore de pequeno porte, medindo de 3 a 6 metros, é ornamental e ótima para arborização urbana, sua madeira também é aproveitada na marcenaria; as flores atraem grande quantidade de aves. Frutifica nos meses de dezembro a março.

Planta de crescimento rápido que aprecia variados tipos de solos e não necessita de cuidados especiais. Frutifica abundantemente em pleno sol. Começa a frutificar com 3 a 5 anos. Também pode ser cultivada na sombra onde frutifica bastante. A melhor época de plantio é outubro a novembro.

UVAIA (Eugenia pyriformis)

 

uvaia flor

Descrição: image006

 Árvore

Flores

Fruto redondo

 Fruto piriforme

 

UVAIA vem do Tupi, e significa “Fruta ácida”. Os frutos são azedinhos e devem ser consumida in-natura ao pé da árvore, pois não resiste a mais de 4 h, ou na forma de sucos e compotas. A fruta tem grande potencial para fabricação de bebida fermentada como vinho e ótimo vinagre. A polpa também produz um delicioso sorvete. Frutifica a partir com 2 a 4 anos de idade a depender da variedade, entre os meses de setembro e janeiro.

 

Árvore de médio porte, medindo entre 4 a 12 m de altura com copa arredondada ou em forma de taça. Os frutos são pequenos, ovais e amarelos (quando maduros). Têm a casca fina e levemente aveludada. A polpa é ácida (quando imatura) e doce (quando madura).

 

É uma planta extremamente adaptável, podendo ser cultivada em variados tipos de solos e clima. Plantar a pleno sol, melhor época é de setembro a novembro. A planta cresce rápido e não necessita de cuidados especiais.


 

TARUMÃ (Vitex montevidensis)


 

Árvore

Flores

Frutos

 

TARUMÃ vem do tupi guarani e significa “Fruta escura de fazer vinho”. Os frutos são comestíveis e adocicados com um sabor inigualável deixando a boca com o gosto característico e apetitoso, deixando a vontade de comer mais. Servem também para fazer ótimo vinho, assim como o nome popular e cientifico indicam; também servem para fabricação de licor. Estes podem ser empregados na fabricação de doces e geléias utilizadas em coberturas de bolos, recheios de chocolates e outras iguarias. Quando despolpados e batidos no liquidificador com laranja ou tangerina, produzem um suco refrescante e delicioso.

A árvore do Tarumã é de médio porte, medindo de 4 a 12 metros, bastante ornamental e pode ser utilizada em paisagismo de praças, jardins públicos e avenidas. Por serem indiferentes as características do solo, servem muito bem para o reflorestamento de áreas degradadas e de reflorestamentos mistos para preservação permanente e alimentação de diversas espécies de animais, principalmente macacos, maritacas e outros psitacídeos que são os principais dispersores das sementes. 

 

Pode ser plantada tanto a pleno sol como em bosques com árvores grandes bem espaçadas. A melhor época de plantio vai de abril a setembro. O tempo para frutificação é de aproximadamente 5 anos. Frutifica nos meses de fevereiro a abril. 


 

CAMBUCÁ (Plinia edulis)

 

cambuca arvore

cambuca flor

cambuca fruto

cambuca semente

Árvore

Flores

Frutos

Sementes

 

CAMBUCÁ vem do tupi-guarani e significa “fruta de mamar ou chupar”, porque a polpa precisa ser sugada da casca.  Os frutos são como a jabuticaba, que dá direto no tronco da árvore, têm sabor que lembra o mamão papaia e a manga juntos, sendo ideais para o consumo in-natura. Árvore de médio porte, medindo de 5 a 10 metros, tem belo efeito ornamental por causa da copa densa e piramidal. Essa espécie não pode faltar em projetos de reflorestamentos para a recuperação de matas ciliares, áreas degradadas de preservação permanente e poleiro para dispersores de sementes.

 

Pode ser plantada tanto a pleno sol como em bosques com árvores grandes bem espaçadas. A melhor época de plantio é nos meses de novembro a dezembro e frutificação entre os meses de janeiro a março. De crescimento lento, mais de fácil cultivo. É preciso plantas no mínimo 2 plantas para uma melhor produção. O Cambucá é muito exigente a água.





 

CABELUDINHA (Myrciaria glazioviana)

 

Cabeludinha arvore

cabeludinha flor

cabeludinha fruta

cabeludinha semente

Árvore

Flores

Frutos

Sementes

 

Cabeludinha ou GUAPIRIJUBA, que vem do Tupi, e significa “Fruta amarela de casca amarga e felpuda”. Os frutos são deliciosos para serem consumidos in-natura e podem aproveitados para fazer sucos, doces e sorvetes. Frutifica nos meses de outubro a dezembro. A árvore é ornamental, ramificada de 2 a 4 m de altura, com caule dividido em vários galhos desde a base, é ideal para arborização urbana de ruas, praças e parques.

 

Recomenda-se que seja plantada a pleno sol ou na sombra, onde produzem maiores e mais saborosos frutos, A melhor época de plantio é outubro a novembro. A planta cresce rápido e não necessita de cuidados especiais.

 

O Instituto da Árvore - IA possui um viveiro de mudas onde produz e comercializa mudas destas e de diversas outras espécies da Mata Atlântica.

Este viveiro foi construído através do Projeto Viveiro-IA, patrocinado pelo programa Petrobras Socioambiental, e vem promovendo oficinas de Educação Ambiental, plantios e distribuição de sementes e mudas para contribuir na conservação e sustentabilidade deste Bioma.

Mais informações:

Endereço: Rua Usina Velha, n° 593, no Pereque-açú – Ubatuba - SP

Telefone: (12)3832-5788;

email: viveiroiaubatuba@gmail.com;

Site: www.viveiro-ia.org.br

 

Facebook: Projeto Viveiro IA

 

Voltar

 

Contate-nos

 

Projeto Viveiro IA
Endereço:
Rua Usina Velha, 593 - Perequê-Açu
CEP 11680-000 Ubatuba-SP

Telefone: 12-3832-5788

E-mail: viveiroiaubatuba@gmail.com

https://www.facebook.com/ViveiroIA

 

Realização:

 

Apoio:

 

 

Parceiros:

Marketing Digital

 

Patrocínio:

 

 

 

 

Contato

Projeto Viveiro - Instituto da Árvore Ubatuba| Preservação e Reflorestamento de espécies nativas da Mata Atlântica.
Rua Usina Velha, 593
Ubatuba
11680000

(12) 3832-5788

Viveiro IA © 2015 Todos os direitos reservados.